sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Arte de alguns convidados do FIBDA 2008 (4)

Mais três autores do primeiro fim de semana. Estes deixaram sketch em folha de papel (não tinha livro deles na altura), excepto Pat Mills que autografou todas as minhas revistas Heavy Metal que continham a série Requiem: O Cavaleiro Vampiro.
- José Carlos Fernandes:




Adorei esta aguarela do José Carlos Fernandes! Muito bonita!



Kevin O´Neill:


Não gostei deste sketch... acho que foi mesmo a despachar, assim como aqueles que eu vi. Fiquei tão desgostoso que nem foto lhe tirei! Comparem este sketch com o do "nosso" José Carlos Fernandes e vejam a diferença...



- Pat Mills:


Grande conversador! Falou, falou, falou e autografou as minhas seis revistas Heavy Metal!
:)
Deixa o teu comentário

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Exposições no FIBDA (3)

E acabo hoje com as exposições, só ficaram por fotografar (das que eu queria) a exposição Star Wars e alguns dos trabalhos originais que foram a votos no FIBDA, e havia lá alguns bastante bons! Pena que o regulamento do concurso apenas deixasse quatro páginas por trabalho. Fiquei bem impressionado com alguns dos trabalhos lá expostos. Se eu for no 3º fim de semana, colmatarei essa lacuna! :)
Hoje teremos:
- Mézières
- Jodorovwsky e Zoran Janjetov

Mézières com o seu trabalho de uma vida: Valérian!









E agora o impressionante Zoran Janjetov com o seu trabalho "Technopéres", um dos constituintes do enorme e já apelidado Jodoverso.







Garanto-vos que ao vivo é muito, muito melhor! A minha câmara fotográfica nem de longe consegue capturar a maravilha exposta destes dois autores!
Vão ao FIBDA! Ainda estão a tempo :)
Deixa o teu comentário

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Arte de alguns convidados do FIBDA 2008 (3)

Vou mostrar a arte que estes autores deixaram nos meus livros:
- Esteban Maroto:







- Tara McPherson:





Decididamente a Tara foi mais sorrisos que o Maroto, mas este fez um sketch muito mais bonito!
Quem conseguiu estes dois sketch em tempo record, sempre a primeira da fila, foi a Diabba !
:)
Deixa o teu comentário

domingo, 26 de outubro de 2008

Exposições no FIBDA (2)

Hoje dou-vos a conhecer um pouco da decoração da zona de exposições, e também dois autores:
- Alex Raymond
- Héctor Oesterheld









Em baixo um trabalho de Alex Raymond, que de certeza todos reconhecerão: Flash Gordon! Um dos primeiros heróis FC.




Agora Héctor Oesterheld, com um pouco do seu trabalho El Eternauta:



Vou falar um pouco mais deste pioneiro da ficção-ciêntifica em Banda Desenhada, Héctor Germán Oesterheld. Nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 1919. Em 1958 começou a escrever o El Eternauta, talvez a sua obra mais aclamada e conhecida. A sua obra começa a ter uma grande intervenção política com a parte "II" do El Eternauta! De notar que outra obra bastante conhecida foi editada entretanto: Mort Cinder. Depois disto, e ao fim de um ano da morte de Che Guevara, faz a biografia deste, sendo esta retirada imediatamente de circulação pelo governo. Pouco de pois edita nova biografia, desta vez de Eva Péron, sendo esta de carácter crítico e mordaz, e dedicada a Che Guevara. Em 1976 "desaparece" às mãos da polícia política, um ano depois e nos mesmos moldes as suas quatro filhas são presas pela polícia que as faz "desaparecer" de igual maneira. Assim desapareceu um grande autor de Banda Desenhada... a sua viúva está presente neste FIBDA entre as personalidades convidadas pela organização.
Deixa o teu comentário

sábado, 25 de outubro de 2008

Exposições no FIBDA (1)

Começo uma pequena cobertura sobre o FIBDA, sempre e só pelo que eu vi. Claro que acontecem muitas mais coisas ou eventos sobre os quais infelizmente eu não poderei comentar, porque não estive presente na altura!
Começo por duas exposições:
- Esteban Maroto e Moebius!






As duas de cima são de Esteban Maroto, e as duas de baixo de Moebius!





Visitem o FIBDA!

Deixa o teu comentário

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Conan Vol. 6: The Hand of Nergal


E assim a Dark Horse conclui esta pequena série de sete livros, sim... estou a contar com o nº0 (Born on the Battlefield), do mais célebre herói de Robert E. Howard: Conan!
Vou deixar aqui o título de todos os livros que fazem parte desta série:
- Volume 0: Born on the Battlefield
- Volume 1: The Frost Giant's Daughter and Other Stories
- Volume 2: The God In the Bowl and Other Stories
- Volume 3: The Tower of the Elephant and Other Stories
- Volume 4: The Hall of the Dead and Other Stories
- Volume 5: Rogues In the House
- Volume 6: The Hand of Nergal
Existe ainda o "fora de colecção" "The Blood-Stained Crown and Other Stories" , que será alvo de critica em conjunto com o "Born on the Battlefield" .
Neste último volume, a adaptação da obra de Robert E. Howard é feita por Tim Truman e a arte está a cargo de Tomas Giorello. Esta dupla está tão bem na série como a equipa mais vezes usada: Kurt Busiek e Cary Nord. Não há quebra de qualidade e aqui se vê o cuidado que a editora Dark Horse pôs na escolha dos autores para esta série, sim porque Conan já teve muitas adaptações e grandes artistas a trabalhar nestas mesmas estórias.
Conan, mais uma vez, tenta voltar para casa mas o caminho torna-se sempre dificil... acaba por se encontrar com uma forte escolta, formada por soldados do exército do Prícipe Than, escolta esta que tinha como fim levar em segurança a Princesa Ereshka para o respectivo noivo, o próprio Prícipe Than. Conan acaba por se juntar a esta escolta mas por azar, logo este Príncipe havia de ter uma agenda secreta no meio disto tudo! Este estória acaba por atar algumas pontas soltas nos livros anteriores, como a de algumas personagens: Iniri e Gunderman.
Um bom livro, dará de certeza...
... boas leituras!

Softcover (TPB)
Criado por: Tim Truman e Tomas Giorello
Editado em 2008 por Dark Horse
Comprado na Amazon
Nota: 8 em 10
Deixa o teu comentário

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Arte de alguns convidados do FIBDA 2008 (3)

Para o 2º e 3º fim de semanas do FIBDA estão escalados mais dois autores dos quais eu tenho livros! São eles :



Ribera, artista espanhol na série Axle Munshine - Vagabundo dos Limbos (Meribérica), com 13 álbuns editados em português, nesta saga. 2º fim de semana.




Jean Pierre Dionnet, autor dos textos de Exterminador 17 (Meribérica e ASA). Também foi um dos fundadores e ex-director da revista Metal Hurlant. 3º fim de semana.




Agora uma das duas surpresas Star Wars: Richard LeParmentier!
Vai estar presente durante o FIBDA nos dias 1 e 2 de Novembro, no âmbito de uma exposição dedicada à série Star Wars. É a primeira vez que um actor desta série vem a Portugal. Estão "colados" a azul alguns extractos do "Press Release" de apresentação deste evento.
Richard LeParmentier desempenhou o papel de “Admiral Motti”, o único personagem da Trilogia Original a afrontar o temível Lorde Sith, Darth Vader, no filme Star Wars: Episódio IV, Uma Nova Esperança.
Famoso ficou o “Force Choke” (estrangulamento pela Força) que Vader lhe aplicou pela ousadia, demonstrando pela primeira vez às audiências o verdadeiro poder do Lado Negro.
Richard LeParmentier, norte-americano de nascença mas residente no Reino Unido, desde 1973, participou em mais de 50 filmes e programas televisivos na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. Entre eles contam-se Stardust, Rollerball, Reds, Superman II, Valentino, Space 1999, The Man in the Great Hat (como Ernest Hemingway), Capital City e Who Framed Roger Rabbit.
No Festival, Richard LeParmentier fará a apresentação pública, no dia 1 de Novembro, pelas 16 horas, da sua “Palestra Imperial Ilustrada”, parte conversa, parte “stand up” Star Wars, apoiada por diversas cenas seleccionadas do filme em que participou.
O actor estará presente no espaço da exposição dedicada à saga Star Wars, disponível para sessões de autógrafos com os fãs, nos dias 1 e 2 de Novembro à tarde.
Deixa o teu comentário

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Korrigans Vol. 3 : O Povo de Dana


Arte impressionante! Emmanuel Civiello pasma-me sempre com as suas páginas. Bem vindo este álbum de Korrigans, assim já só falta um para a Vitamina BD acabar mais uma série (que é uma situção estranha no nosso mercado... acabar séries...). Desta saga estão então editados em português:
- Os Filhos da Noite
- Guerreiros das Trevas
Faltando apenas editar "Le Seigneur du Chaos" para a completar a segunda série de livros de Civiello na nossa língua.
A primeira série foi "Sementes de Loucura", também uma tetralogia, mas ao contrário de Korrigans, Civiello foi desenhador e narrador (ou guionista). Em Korrigans o papel de guionista é assegurado por Thomas Mosdi, sendo a parte mais fraca do livro... em relação a Civiello como guionista (Sementes de Loucura), nem comento! Mosdi, com esta estória e um artista como Civiello, tinha tudo para fazer um grande guião! O que acontece é que a acção engasga-se muitas vezes e a estória podia ter ficado bastante mais interessante. Não estou a dizer que não presta, lê-se bem e tal... mas sabe a pouco para tanta arte! Penso que quando Civiello arranjar um narrador/guionista "a sério" irá ser de arrasar.
A estória inicia-se no Ulster, por volta do ano 1100 DC na noite de Samain, em que o nosso plano se toca com outras dimensões repletas de mundos e seres encantados.
Luaine e sua família são emboscados por uns seres bem horriveis do "clã da floresta Tenebrosa". Luaine é salva por outros seres, os Korrigans, enquanto sua mãe e avô são levados perante Balor, um monstro aprisionado pela magia de Druídas no seu próprio castelo. Após muitas aventuras protagonizadas pela nossa pequena heroína e dos seus dois acompanhantes Korrigans, neste terceiro livro conseguem finalmente contactar os Tuatha de Danann, conseguindo a sua simpatia, e apoio, na causa contra a opressão das forças de Balor. O resto têm vocês de ler a apreciar!
Quando eu digo que a narrativa não é grande coisa, é apenas porque o livro é muito desiquilibrado: de um lado arte magnífica, do outro um guião/narrativa normalzito! Se Civiello não fosse tão bom, o Mosdi não pareceria tão vulgar!
É um livro que vale sobretudo pela arte. Apreciem-na!
Boas leituras!

Hardcover
Criado por: Emmanuel Civiello e Thomas Mosdi
Editado em 2008 pela Vitamina BD
Comprado na Bulhosa
Nota : 8 em 10
Deixa o teu comentário

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Blake & Mortimer (ASA / Público)


No dia 8 deste mês a parceria Asa/Público pôs em distribuição mais uma série clássica: Blake & Mortimer!
Esta série tem a particularidade de ter já sido editada por várias "casas": Bertrandt, Ibis, Record, Meribérica e agora a Asa. Pode-se fazer a crítica de que haveria outras séries, também elas clássicas, menos editadas ou por editar grande parte dos livros, mas a Asa escolheu B&M. Vendo a edição propriamente dita, é de longe a melhor em todos os aspectos, e realmente esta série merecia este "miminho"! Vão ser editados todos os livros de E.P.Jacobs, com os livros a desenhar a "Marca Amarela" na lombada (imagem à esquerda); e os restantes autores que continuaram a série, serão todos editados, excepto o último que saiu: O Santuário de Gondwana. Estes livros, em que Jacobs não é autor, desenharão o Big Ben, a dourado também. Com todas estas particularidades, considero que esta é a edição definitiva desta série! Excelente apresentação exterior e no seu interior tem as cores bem certinhas com uma adptação a condizer! Vale bem os 7,90 EUR que custa cada volume.

Os volumes desta série são:
1950 - O Segredo do Espadão - Tomo 1. de Edgar P. Jacobs
1953 - O Segredo do Espadão - Tomo 2. de Edgar P. Jacobs
1953 - O Segredo do Espadão - Tomo 3. de Edgar P. Jacobs
1954 - O Mistério da Grande Pirâmide - Tomo 1. de Edgar P. Jacobs
1955 - O Mistério da Grande Pirâmide - Tomo 2. de Edgar P. Jacobs
1956 - A Marca Amarela de Edgar P. Jacobs
1957 - O Enigma da Atlântida de Edgar P. Jacobs
1959 - S.O.S. Meteoritos de Edgar P. Jacobs
1962 - A Armadilha Diabólica de Edgar P. Jacobs
1967 - O Caso do Colar de Edgar P. Jacobs
1977 - As Três Fórmulas do Professor Sato - Tomo 1. de Edgar P. Jacobs
1990 - As Três Fórmulas do Professor Sato - Tomo 2. de Edgar P. Jacobs & Bob de MOOR
1996 - O Caso Francis Blake de Ted BENOIT & Jean VAN HAMME
2000 - A Maquinação Voronov de André JUILLARD & Yves SENTE
2001 - O Estranho Encontro de Jean Van Hamme & Ted Benoit
2003 - Os Sarcófagos do 6.º Continente - Tomo 1. de Yves Sente & André Juillard
2004 - Os Sarcófagos do 6.º Continente - Tomo 2. de Yves Sente & André Juillard

Fora de coleção:
1943 - O Raio U de Edgar P. Jacobs

Só me resta desejar que todo este "frenesim" editorial, em relação a séries clássicas, não vá estorvar as séries que estavam em andamento na Asa, sem "O Público"! Queremos as outras também ;)


Não vou fazer nem sinopse, nem crítica porque a série já é sobejamente conhecida... para quem ainda não conhece as aventuras destes dois heróis, sempre a malograr as maquinações do vilão, Coronel Olrik, aproveite agora! O ambiente é de espionagem, ficção-ciêntifica e bastante fantasia à mistura.

Boas leituras!
Deixa o teu comentário

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

JLA Vol.1 Deluxe Edition


Saiu este volume há uns tempos atrás e eu não resisti ,visto que um dos autores era Grant Morrisson, e eu não tinha nada da Justice League of America desse autor, um dos meus preferidos. Assim, esta edição maior (do tamanho das maiores da Marvel), compila os dois primeiros TPB da época Grant Morrisson, Howard Porter e John Dell: New World Order e American Dreams. Esta equipa criativa vai durar até ao sexto TPB (comic nº43), sendo a partir daqui substituídos por Mark Waid na escrita e na arte passa a não haver autor fixo.
Os títulos desta série andavam com vendas muito baixas quando a série foi entregue a Morrisson. Este usou uma nova abordagem ao grupo, limitando este aos seus mais emblemáticos heróis: Superman, Batman, Wonder Woman, Martian Manhunter, Green Lantern (Kyle Rainier), Aquaman e o Flash (Wally West, antigo Kid Flash). Com este grupo mais pequeno de herois, a acção está mais focada e esta liga só trata de assuntos "maiores"... os restantes "assuntos" ficam para as séries on-going de cada heroi, de qualquer modo aquilo que se passa nas respectivas séries de cada um, pode influênciar de algum modo a Justice League of America, por exemplo o uniforme azul e novos poderes do Super-Homem... eu nunca gostei do "tolinho" azul, mas mesmo assim prefiro-o no seu estado e uniforme normal a este Blue Superman (imagem à esquerda) !
No primeiro arco de estória estes heróis reúnem-se novamente para travar o Hyperclan, que aparece aos olhos do mundo como um grupo de heróis espaciais e benevolentes, que quer acabar com tudo quanto é mau na Terra, desde os desertos à fome passando pelo crime, etc. É claro que têm a sua própria agenda... !
Na segunda estória um novo Superman é apresentado, com novos poderes baseados em novas energias (o novo fato funciona como contentor aos novos poderes energéticos), e a Liga tem resolver um problema "celestial", ou seja, é apanhada no centro de uma guerra entre o "Céu" e o "Inferno", com anjos caídos à mistura...
No que respeita à qualidade do argumento, é bom, corre com fluência e sem muitos tempos mortos. A arte está à altura do argumento, e parabéns a Grant Morrisson que conseguiu tirar a Liga da Justiça do marasmo em que se encontrava quando lhe pegou.

Hardcover
Criado por: Grant Morrisson, Howard Porter e John Dell
Editado em 2008 pela DC Comics
Comprado na Amazon
Nota : 8,5 em 10
Deixa o teu comentário

sábado, 11 de outubro de 2008

Arte de alguns convidados do FIBDA 2008 (2)

No terceiro fim de semana teremos o artista Das Pastoras, que só ontem comunicou a sua disponibilidade para o evento! Fica em baixo uma prancha do seu único livro publicado em Portugal:
- Castaka : Dayal, O Primeiro Antepassado



Off-topic: Posso dizer-lhe que haverá uma surpresa quanto à exposição dedicada à série Star Wars. Uma surpresa mais para os amantes da série em cinema. Fanáticos Star Wars... preparem-se! :)
Deixa o teu comentário

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Arte de alguns convidados do FIBDA 2008 (1)

Aqui em casa consegui estes, todos referentes ao primeiro fim de semana do FIBDA:


Dave McKean com Absolute Sandman




Tara McPherson com Fables: 1001 Nights of Snowfall




Esteban Maroto com o Túmulo dos Deuses, saiu na revista Vampirella nº1 em 1976!




Pat Mills, argumentista da série Requiem. Página de Requiem: Hellfire Club, editado na revista Heavy Metal de Maio/2008.

Deixa o teu comentário

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

19º FIBDA: 2008 (Programa)


E pronto! Hoje fiquei a saber quase tudo sobre o 19º Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, visto ter estado presente na conferência de imprensa marcada para hoje. Mais abaixo colarei o programa. Como é sabido o tema do festival deste ano é "Tecnologia e Ficção Científica", e é também um dos meus temas preferidos no mundo da Banda Desenhada. Estavam presentes, e desculpem-me se me enganar, o Vereador António Moreira do pelouro da cultura, Cristina Gouveia (responsável pelo CNBDI) e Nelson Dona (Director do FIBDA).

Gostei do espaço, estava uma exposição muito boa a ocupar as paredes das duas salas, mas sobretudo adorei o chão das duas salas... a da conferência e a sala dos "comes e bebes"! No fim ponho uma foto do chão!
Ahhh.... muito importante! Conheci o Verbal, do blog Notas Bedéfilas !
As perguntas que eu coloquei não foram muitas, pois a apresentação do responsável pelo FIBDA foi eloquente quanto baste. Perguntei se haveria invasão de Estrunfes, mas infelizmente não vêm, porque as datas de celebração dos 50 anos destes personagens azuis não coincidem com a data do FIBDA na sua totalidade. Também perguntei se haveria alguma surpresa... e talvez haja! Quantos ao sistema de haver senhas para as filas de autógrafos ja foi tentada anteriormente a foi uma grande confusão! Portanto ficará como no ano passado... Em relação a tornar o FIBDA um pouco mais curto, beneficiando visitantes mais "longínquos", a resposta foi negativa com a justificação de que tem de haver algum retorno do grande investimentro cultural que é o FIBDA, e para além disso uma só semana não dá para as visitas escolares do concelho da Amadora quanto mais do resto do País! Esta é uma óptima justificação.
Vou colar em baixo o programa FIBDA 2008 em azul, mas à frente do nome de alguns autores porei alguns trabalhos pelo qual são conhecidos por mim.

A 19ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora (FIBDA) abre as portas no dia 24 de Outubro. A Banda Desenhada transforma a Cidade da Amadora na capital portuguesa da BD e no ponto de encontro internacional da banda desenhada em Portugal.
Este ano, o núcleo central do Festival localiza-se, novamente, no Fórum Luís de Camões, na Brandoa. Situa-se a cerca de 5 minutos (de viatura) do CC Colombo e servido por diversas carreiras da LT oriundas da Amadora, Colégio Militar e Benfica.
O tema central da edição 2008 do FIBDA é “Tecnologia e Ficção Científica”. No FIBDA deste ano, realce, para as seguintes mostras: uma grande exposição subordinada ao tema central, com exposição de pranchas de autores estrangeiros e nacionais, como Kevin O’Neill, Juan Gimenez, Pat Mills e outros; uma exposição dedicada à série Star Wars; uma exposição de Liberatore e uma outra que assinala os 60 anos do Tex; e uma mostra de Luís Henriques, autor do desenho original dos diversos materiais gráficos.
O FIBDA descentraliza, novamente, exposições por outros equipamentos: Galeria Municipal Artur Bual, Casa Roque Gameiro, Recreios da Amadora e Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem. Este ano, mais dois locais podem ser visitados: Escola Superior de Teatro e Cinema e Núcleo Museológico do MFA, no Regimento de Engenharia 1, na Pontinha. São duas exposições paralelas que integram a programação do FIBDA.
O Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora confirma-se, uma vez mais, como o mais consagrado do género em Portugal e um dos mais conceituados a nível internacional.
A presença de autores, exposições, concursos, área comercial, lançamento de novos álbuns, Prémios Nacionais de Banda Desenhada, sessões de autógrafos, debates... faz do FIBDA uma grande Festa da BD!
O “mundo dos quadradinhos” está na Amadora.
Contamos com a vossa colaboração na divulgação do evento.


DATA
O Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora 2008 decorre entre 24 de Outubro e 9 de Novembro.

INAUGURAÇÃO
dia 24 de Out
18.00 horas - Recepção na Galeria Municipal Artur Bual - Inauguração da exposição
21.30 horas - Inauguração do núcleo central do FIBDA - Fórum Luís de Camões
dia 25 de Out
16.00 horas - Casa Roque Gameiro - Inauguração das exposições
17.30 horas - Recreios da Amadora - Inauguração da exposição
19.00 horas - CNBDI
Visita à exposição


HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
O horário de funcionamento do 19º Festival Internacional de Banda Desenhada, no núcleo central, será o seguinte:
de 25 de Out a 9 de Nov
dom. a 5ª feira e feriado - das 10h às 20h
6ª feira e sáb. - das 10h às 23h

ACESSO AO FESTIVAL
Na edição de 2008 o acesso às exposições no núcleo central terá as seguintes modalidades:
Escolas da cidade da Amadora e organizações de carácter de solidariedade social: Acesso gratuito

Escolas exteriores à cidade da Amadora: Acesso mediante bilhete no valor de 5,00 euros por turmaProfissionais da comunicação social, editores, autores e outros profissionais de BD devidamente creditados junto do comissariado: Acesso gratuito mediante confirmação ou inscrição na base de dados do Festival – com direito a cartão de livre acessoPúblico em geral e maiores de 12 anos: Acesso mediante aquisição de bilhete no valor de 3,00 eurosPúblico menor de 12 anos: [se acompanhado(s) por adulto]: Acesso gratuito
Estudantes + cartão-jovem +pensionistas + seniores (+65): Acesso mediante aquisição de bilhete com desconto no valor de 2,00 eurosMunícipes da Amadora +Grupos de funcionários – mínimo de 3 – de outras empresas, lojas e instituições instaladas na Amadora: Acesso mediante aquisição de bilhete no valor de 2,00 euros e:
a) Apresentação de Bilhete de Identidade;
b) Apresentação de cartão ou credencial da entidade;
“Amigos da BD” – Bilhete de Entrada Permanente
Acesso mediante inscrição na base de dados do FIBD’A e aquisição de bilhete no valor de 10,00 euros
Visitantes mascarados da sua personagem favorita de BD, desde que se identifiquem à entrada por razões de segurança.
Acesso gratuito mediante inscrição na base dados do Festival

Relativamente às exposições patentes na Galeria Municipal Artur Bual, Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem, Recreios da Amadora e Casa Roque Gameiro, o acesso é gratuito.

ENTREGA DE PRÉMIOS
A cerimónia de entrega de prémios realiza-se no dia 1 de Novembro, pelas 18.30 horas, nos Recreios da Amadora. Na ocasião, serão entregues os prémios referentes aos Concursos de Ilustração, BD e Cartoon e Prémios Nacionais de Banda Desenhada.

ANIMAÇÃO
À semelhança das edições anteriores, o FIBDA programou um conjunto de actividades: ateliers de cinema de animação e de cores, hora do conto e outras animações, diferenciadas consoante as idades.


PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA

No âmbito do Festival Internacional de BD da Amadora, são atribuídos troféus, em homenagem a António Cardoso Lopes Júnior, o Tiotónio – nascido na Amadora (Junho 1909), autor e director dos jornais infantis Pim-Pam-Pum, Cócórócó, O Bébé, Tic-Tac e O Mosquito.

A atribuição dos Prémios Nacionais de BD desenvolve-se em três fases distintas:

Candidatura – as editoras e/ou autores apresentam os livros a concurso

Nomeação – selecção por parte do júri dos álbuns finalistas, para cada uma das categorias

Votação – elaborada por especialistas, investigadores, críticos, jornalistas, autores, editores e outros profissionais da área da banda desenhada

São candidatos nas diversas categorias os seguintes álbuns:
* MELHOR ÁLBUM PORTUGUÊS
+ Evereste, de Ricardo Cabral, Edições ASA
+ O Corvo Laços de Família, de Luís Louro e Nuno Markl, Edições ASA
+ Obrigada Patrão, de Rui Lacas, Edições ASA
+ Rei, de António Jorge Gonçalves e Rui Zink, Edições ASA
+ Vencer os Medos, vários autores, Assírio & Alvim

* MELHOR ARGUMENTO PARA ÁLBUM PORTUGUÊS
+ Nuno Markl, O Corvo Laços de Família, Edições ASA
+ Ricardo Cabral, Evereste, Edições ASA
+ Rui Lacas, Obrigada Patrão, Edições ASA
+ Rui Zink, Rei, Edições ASA
+ João Paulo Cotrim, Vencer os Medos, Assírio & Alvim

* MELHOR DESENHO PARA ÁLBUM PORTUGUÊS
+ António Jorge Gonçalves, Rei, Edições ASA
+ Jorge Mateus, O Futuro tem 100 Anos, Editorial Bizâncio
+ Ricardo Cabral, Evereste, Edições ASA
+ Rui Lacas, Obrigada Patrão, Edições ASA
+ Vários autores, Vencer os Medos, Assírio & Alvim

* MELHOR ÁLBUM DE AUTOR PORTUGUÊS EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Não houve livros a concurso

* MELHOR ÁLBUM DE AUTOR ESTRANGEIRO
+ A Ordem das Pedras, Mézières e Christin, Edições ASA
+ Armazém Central, Loisel & Tripp, Edições ASA
+ Blueberry – Apaches, Giraud, Edições ASA/Jornal Público
+ Muchacho Tomo 2, LePage, Edições ASA
+ O Santuário de Gondwana, Yves Sente e André Juillard, Edições ASA

* MELHOR ÁLBUM DE TIRAS HUMORÍSTICAS
+ Agnes-Estraguei o Plano Divino, Tony Cochran, Gradiva Publicações
+ Amuado, Aluado, Tatuado, Jerry Scott e Jim Borgman, Gradiva Publicações
+ O Orlando Bloom estragou tudo, Bill Amend, Gradiva Publicações
+ Os Sopratos – Pérolas a Porcos, Stephan Pastis, Editorial Bizâncio

* MELHOR ILUSTRAÇÃO PARA LIVRO INFANTIL
+ A Grande Invasão, Bernardo carvalho, Planeta Tangerina
+ Há um Cabelo na minha Terra!, Gary Larson, Gradiva Publicações
+ Quero ir à Praia, Luís Henriques, Editorial Caminho
+ Não quero usar óculos, André Letria, Editorial Caminho
+ O meu vizinho é um cão, Madalena Matoso, Planeta Tangerina
+ O Mundo num segundo, Bernardo carvalho, Planeta Tangerina

* CLÁSSICOS DA 9ª ARTE
+ Blueberry – A Mina do Alemão perdido + O Espectro das balas de Ouro, Charlier e Giraud, Edições ASA/Jornal Público
+ Iznogoud – O Dia dos Loucos, Goscinny e Tabary, Edições ASA
+ Marsupilami – O Templo da Boavista, Batem/Yann e Franquin, Edições ASA
+ Peanuts – Obra Completa vol 4, Schulz, Edições Afrontamento
+ Wanya – Escala em Orongo, Nelson Dias e Augusto Mota, Gradiva Publicações

* FANZINE
+Venham + 5, Nº 4, direcção de Paulo Monteiro, Bedeteca de Beja
+Venham + 5, Nº 5, direcção de Paulo Monteiro, Bedeteca de Beja

JÚRI DOS PRÉMIOS

O Júri (fase de Nomeação) dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada foi constituído pelos seguintes elementos:

Nelson Dona (director do Festival); Luís Henriques (autor premiado em 2007 com o Prémio Nacional de BD para o Melhor Desenho para Álbum Português); João Miguel Tavares (jornalista e especialista bedéfilo); Dâmaso Afonso (coleccionador e amante da 9ª Arte) e Pedro Mota (co-comissário da exposição central)


AUTORES ESTRANGEIROS
PRESENTES NO FIBDA 2008

1º fim-de-semana
Lee Hong (China)

Liberatore (Itália) - Ran Xerox
Dave McKean (Inglaterra) - Sandman, Batman: Asilo Arkham, Mr Punch
Pat Mills (Inglaterra) - Requiem: Le Chevalier Vampire, Sha, Judge Dredd
Tara McPherson (EUA) - Fables: 1001 Nights of Snowfall
Esteban Maroto (Espanha) - Red Sonja, Conan, Zatanna, Vlad, X-Men
Kevin O´Neill - The League of Extraordinary Gentlemen, Tales of The Green Lantern Corps: Tygers, Judge Dredd

2º fim-de-semana
Maurício de Sousa (Brasil)- Turma da Mónica
Ian Gibson (Inglaterra) - Judge DreddZoran Janjetov (Sérvia) - Avant l'Incal, Technopères.Julio Ribera (Espanha) - O Vagabundo dos Limbos

3º fim-de-semana
Cyril Pedrosa (França) - Three Shadows , Ring Circus: Os PeralvilhosMathieu Sapin (França)
Jean-Claude Denis (França) - Alguns Meses em Amélie

Carlos Portela (Espanha)
Xulio das Pastoras (Espanha) - Castaka
Fabio Civitelli (Itália) - Tex
Jean Pierre Dionnet (França) - ex-director da revista Metal Hurlant, Exterminador 17


Outros convidados
Bernard Mahé (coleccionador)
Claude Moliterni (comissário da exposição central)
Nathalie Michel (especialista)
Benoit Mouchart (director do Festival de BD de Angoulême)
Elsa Sanchez (viúva de Hector Oesterheld)
Jie Chen (directora do Shangai Waigaoqiao International Animation, Cartoon & Game Developing Center)
Alessandro Esposito e Paola Damiano (direcção do Festival de BD de Nápoles)
Melina Gatto (comissária da exposição de Hector Oesterheld)


Resta-me dizer que virá uma delegação chinesa, de mote próprio, e uma brasileira de igual maneira. Haverá animação com coleções e "actores" vestidos como nos filmes Star Wars, e que pelo que foi dito até manejam os famosos sabres de luz!
Não esquecer que um dos pontos fortes deste festival vão ser as exposições de originais, e também cópias, de trabalhos de grandes autores de BD Sci-Fi.
Não foi posta de parte a presença de mais alguns autores se entretanto estes confirmarem a sua vinda.
Agora o chão do CNBDI... é lindo :)



Boas leituras
Deixa o teu comentário

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Ilustração: Vampirella por José "Pepe" Gonzalez


Ilustração extraída da revista quinzenal Vampirella, da Portugal Press, no nº 5 de Fevereiro de 1977. O autor é o catalão José "Pepe" Gonzalez, um dos grandes artistas desta "bad-girl" dos comics norte-americanos.
Deixa o teu comentário

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Verão Índio


Eis uma dupla que eu considero imbativel, ou seja, de top! Infelizmente só fizeram dois álbuns e mais não poderão fazer pois Hugo Pratt já não se encontra entre nós...
Este é um livro que prova uma teoria minha (mesmo só minha), de que Manara consegue fazer boas coisas a solo (Giuseppe Bergman, Bórgia,...) e Pratt também (Corto Maltese), agora os dois juntos e sendo ainda por cima amigos fizeram naturalmente dois livros excepcionais:
  • Verão Índio
  • El Gaúcho
El Gaúcho será merecedor de um post posterior, centremo-nos agora neste excelente trabalho de investigação histórica.

Esta história passa-se no sec.XVIII pouco antes do negro episódio das "bruxas de Salem" e entre as povoações Salem e New Canaan. Estamos numa américa doentiamente puritana, em que tudo é pecado sobretudo o corpo feminino.

Conta-se a história da família Lewis caída em desgraça... Abigail Lewis mulher de grande beleza, fora vendida como serva a colonos de New England e depois vendida novamente a um Reverendo... o Reverendo Black.

Assediada e seviciada sexualmente pelo Reverendo (que via Satanás em todas as esquinas), Abigail acaba por encontrar o amor com um caçador francês hospedado na tribo de Squando. Engravida do seu primeiro filho e é expulsa da casa do Reverendo. Mas as desgraças não param e ... leiam o livro!

O livro começa com um assassinato/ajuste de contas, Abner mata dois Índios da tribo de Squando depois destes violarem uma linda moça loura... a perversão e o preconceito reinam neste livro.
A acção é "levada" com calma, mas sempre em crescendo. Manara tem espaço para se alongar em vinhetas, mais vinhetas, de rara beleza... o livro tem 145 páginas úteis de BD!

Eu acho a arte de Manara fantástica neste livro, guiada e "colocada" por Hugo Pratt nesse momento da História dos EUA, torna-se uma história fascinante. É dito, e com uma certa razão que são os Europeus que fazem as melhores histórias desta época selvagem na História deste continente... e não restem dúvidas! Blueberry e Verão Índio são dois excelentes exemplos! Tenham muita atenção ao prefácio e ao epílogo, são muito bons.


Hardcover
Criado por: Hugo Pratt e Milo Manara
Editado em 1994 pela Meribérica
Comprado na Bertrandt
Nota : 10 em 10
Deixa o teu comentário