terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Camões: De Vós Não Conhecido Nem Sonhado?


“Foi o nosso poeta de meã estatura, grosso e cheio de rosto e algum tanto carregado da fonte. Tinha o nariz comprido, levantado no meio e grosso na ponta. Afeava-o notavelmente a falha do olho direito. Sendo mancebo, tinha o cabelo tão louro que tirava a açafroado. Ainda que não era gracioso na aparência, era na conversação muito fácil, alegre, e dizedor, como se vê em seus motes e esparsas, posto que, já sobre a idade, deu algum tanto em melancólico.”

Manuel Severim de Faria
Vários Discursos Políticos

Assim começa este livro editado pela Plátano da autoria de Jorge Miguel!
Camões tem sido alvo de diversas adaptações para Banda Desenhada, sendo esta a que eu mais gostei! A Banda Desenhada dita histórica tem muitos livros editados sobre episódios da nossa História, mas consegue ser muito maçuda para um leitor que está á espera de ver sequências de imagem com bastante acção e dialogo. Não estou a dizer que tecnicamente não haja excelentes livros, mas o público leitor/comprador não tem complacência pela BD tecnicamente boa sobre factos, ou não, da nossa história, mas apresentados sob a forma de uma grande "seca", normalmente comprados por quem nunca compra BD, mas achou que ia ser uma boa prenda de Natal para uma criança que não conhece bem... É necessário mais qualquer coisa para o público comprar BD histórica, e eu penso que este livro caminha para aí! Existem algumas falhas (no meu ponto de vista) que não o desenho ou o texto. Estou a falar das cartas de Camões para os seus amigos, e vice-versa, que quebram bastante a fluidez da acção. Estas cartas poderiam ser apresentadas como extras ou apêndices no fim do livro, até o tornariam mais interessante, pois, inclusivamente se poderiam inserir mais algumas cartas.
Jorge Miguel, que já colaborou nalgumas publicações, sendo mais conhecido pelas suas ilustrações e aguarelas, e com Camões fez o seu primeiro grande trabalho em Banda Desenhada.
Penso que Jorge Miguel omite algumas partes da vida do poeta propositadamente para dar mais leveza à estória, focando-se na sua vida em Lisboa (bairros típicos e o Paço), e aqui como toda a gente sabe, Camões cria tantos inimigos como amantes. A partir daqui a acção voa para além-mar, primeiro norte de África, depois Índia, Molucas, Macau e a respectiva volta (com paragens, claro) para Portugal. Jorge Miguel insere os mais lindos sonetos e estrofes durante a sequência de imagens de uma maneira bonita e sem atrapalhar as vinhetas. Muito conseguido neste aspecto.
No desenho faz lembrar um autor de que eu não me lembro o nome, no seu estilo caricatural, mas ao mesmo tempo sério. É um desenho que por vezes penso que podia ser um pouco mais pormenorizado, mas não compromete… Em relação à coloração e conhecendo outros trabalhos do autor, penso que poderia ter feito melhor.
Para finalizar, gostava de dizer que gostei desta abordagem ao nosso poeta, e se estivéssemos num país em que a BD fosse tratada de maneira diferente, Jorge Miguel conseguiria fazer um trabalho de se lhe tirar o chapéu se contasse a história de Camões em três volumes. Penso que este seria o tamanho ideal da obra! Torna-se difícil meter a vida de uma pessoa como Camões em 64 páginas! Mas mesmo assim Jorge Miguel está de parabéns!

Hardcover
Criado por: Jorge Miguel
Editado em 2008 por Plátano Editora
Comprado na Bulhosa
Nota média da série : 8 em 10
Deixa o teu comentário

Enviar um comentário