terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Blackest Night


Este foi o culminar de uma saga com vários anos de preparação! Pode-se dizer que provocou uma revolução no universo DC, visto que agora é a cor esmeralda que comanda os acontecimentos gerais, atravessando transversalmente todos os títulos mainstream da DC. A cor esmeralda colocou Hal Jordan e os Green Lantern Corps num lugar do panteão dos heróis DC, destronando os do costume: Batman, Superman e Justice League of América, e não posso dizer que não gostei!
Neste post vou falar de vários livros, não faria sentido prender-me apenas ao “main event” pois este está muito ligado a mais dois livros: “Green Lantern - Blackest Night” e “Green Lantern Corps - Blackest Night”. Comprei mais dois livros por pensar que seriam uma adição à saga, embora não façam grande falta para o entendimento da mesma: Black Lanterns Corps Vol.1 & Vol.2. Por haver tantos livros referidos neste post, optei por fazer uma montagem com as cinco capas dos livros referidos atrás!
Geoff Johns, o arquitecto de todo este mega evento, rodeou-se por bons artistas dos quais destaco Ethan Van Sciver e Ivan Reis. A arte nalguns pontos chega a ser espectacular, mesmo com a cadência com que as várias revistas saíram! Na guerra da Luz havia condições para páginas de grande efeito de luz e cor e foram completamente bem conseguidas por toda a equipa criativa, não só pelos artistas atrás referidos mas também por todos os outros que colaboradores.
Passando aos livros e começando por Black Lantern Corps, estes dois livros podem ser divididos em seis partes. Esta proliferação de tie-ins quando me foi apresentada meteu-me medo, pois eu queria uma boa visão geral do evento e ter que comprar as mini-séries todas estava a meter-me medo… felizmente seis destas mini-séries foram compiladas nestes dois livros! Assim estas são:
- Blackest Night: Batman (Vol.1)
Hal Jordan e Barry Allen investigam a sepultura de Batman que tinha sido profanada. Aqui encontram um Martian Hunter e são atacados violentamente por este! Exibe o anel negro… que o fez reviver. Esta estória conta também com o Red Robin e o Deadman num espaço de luta contra os seus demónios interiores e a luta por manter Gotham minimamente governável.
- Blackest Night: Superman (Vol.1)
Embora não tão boa como a anterior é uma estória com muitas ramificações importantes para o resto do evento. Tem bons momentos, mas um pouco fraca no geral…
- Blackest Night: Titans (Vol.1)
Apesar de bem contada não traz grandes novidades ao desenrolar de Blackest Night.
- Blackest Night: Flash (Vol.2)
Esta sim, bem movimentada e muito ligada ao ressuscitar de Barry Allen, explicando algumas coisas que ficaram um pouco confusas no livro “Flash Rebirth”. Entram muitos elementos do universo dos vários Flash, assim como uma grande panóplia de vilões associados a este nome. É importante para explicar também o Anel Azul de que será possuidor no evento principal!
- Blackest Night: Justice League of America (Vol.2)
Muito movimentada também, esta liga tem de lutar contra verdadeiros exércitos de Zombies que incluem muitos dos seus falecidos amigos. Algumas páginas de efeito espectacular!
- Blackest Night: Wonder Woman (Vol.2)
Talvez o melhor tie-in dos seis, na minha opinião! Muito bem construída toda a trama mostrando uma Mulher Maravilha completamente dissecada psicologicamente e arrasada fisicamente, acabando por usar um Anel Negro… Mas não chorem! Na batalha final irá usar o Anel Violeta das Star Sapphires!
Fico-me por aqui neste apêndice aos três livros principais, senão isto iria ficar muito longo!
Em Green Lantern Corps mostra-se essencialmente a batalha por Oa, o centro do Universo e base dos Lanternas Verdes. Kyle Rayner e Guy Gardner lideram os Lanternas Verdes em épicas e massivas batalhas na defesa do planeta Oa contra hordas infinitas de Zombies, antigos Green Lanterns falecidos no cumprimento do dever. A batalha torna-se penosamente psicológica para os Green Lanterns, pois têm de combater amigos e entes queridos. Depois de resolvido o primeiro problema entram em combate no espaço com a ajuda de outros exércitos com cores diferentes. É o começo de uma poderosa aliança… Depois de saberem que Nekron (o grande vilão desta saga) está a mover toda a sua tropa de Lanternas Negros para a Terra, são eles que fazem a primeira defesa do nosso planeta ainda no espaço. Momentos visuais excelentes! Ainda temos tempo para ver num momento de dor e raiva Guy Gardner usar um Anel Vermelho!
Muito bom!
Agora passamos para um dos livros essenciais deste final de saga - Green Lantern: Blackest Night!
Os meus sentimentos em relação a este livro são dúbios… primeiro, não percebo o porquê da razão do espalhamento da saga entre este livro e o Blackest Night propriamente dito… Não faz sentido nenhum, nem esta foi a politica da DC em relação aos títulos relacionados com o Lanterna Verde! Tínhamos duas séries paralelas que se complementavam apenas, podia-se ler perfeitamente o título Green Lantern sem ler Green Lantern Corps, e vice-versa.
Agora aqui a DC “obriga” a que se tenha de ler quase ao mesmo tempo estes dois livros! Blackest Night não faz sentido sem Green Lantern: Blackest Night, assim como o contrário também é verdade! A este livro faltam bocados que estão em Blackest Night… Isto baixou a nota que eu iria dar…
Posto isto, é um livro de acção estonteante do princípio ao fim!
Temos duelos espectaculares entre Larfleeze e Atrocitus, Carol Ferris e Sinestro, e um super combate entre Mongul e Sinestro!
Querem mais motivos de interesse? Parallax! Sim Parallax volta e de uma maneira altamente improvável! Livros atrás seria impensável este regresso em grande deste ser de grande poder!
Mais… é feita a apresentação de alguns dos heróis e vilões que irão usar os novos anéis e cada um com uma cor a condizer. E que dizer de um Sinestro mudado? Bem, não mudou assim tanto, mas o pouco desta mudança já dá para fazer equipa com Hal Jordan e os outros possuidores das várias tonalidades do espectro da luz! Os verdadeiros inimigos são os Black Lanterns, com Black Hand e Nekron.
Não esquecer que este livro tem de ser lido em conjunto com o próximo: Blackest Night.
Os Black Lanterns ergueram-se… Essencialmente são zombies de outros heróis já falecidos, sendo a bateria do seu poder o próprio Anti-Monitor. Eles atacam os seus antigos amigos e antigos amores, de maneira a estes também se tornarem Lanternas Negros…
Ash and Saarek descobrem aquilo que parece ser uma Black Central Power Battery numa localização secreta, o sector 666. Saarek sente a que a presença deles acordou algo de temível… e o que dizer de um Black Hand profanando a sepultura de Bruce Wayne e retirando de lá uma caveira? Nesta altura tudo se começa a mover com a Bateria a Negra a carregar!
Logo de início temos um bom e estranho combate entre o renascido Flash e Hal Jordan e um poderoso Black Lantern: Martian Manhunter.
Em Oa o conselho dos anciões chega à conclusão de que Sayd tinha razão, mas imediatamente a traiçoeira Scar ataca os restantes anciões, matando um e aprisionando outros…
Os dados estão lançados para o final desta grande saga, com várias mortes, alguns renascimentos algumas cenas emocionantemente chocantes!
As personagens principais são Hal Jordan, Larfleeze, William Hand (Black Hand), Barry Allen, Carol Ferris, Sinestro, Saint Walker, Atrocitus, Ray Palmer, Indigo-1, Nekron e Mera!



Já agora quero referir três elementos que eu gostei particularmente: Mera com um Anel Vermelho, Scarecrow com um Anel Amarelo e o Flash com um Anel Indigo!
Por falar em Indigo… de onde vem esta tribo desconhecida? Bem descubram como eles vão ser o pêndulo desta guerra… e esta guerra tem como palco final a Terra!
É claro que não quero dizer muito do que se passa neste final... não quero chatear ninguém com spoilers. Mas é uma saga a adquirir!
Imperdível!
Geoff Johns é a DC! Esta editora anda mesmo às costas deste homem…
Outos links para outras partes desta saga já faladas neste blog:
- Green Lantern, de Geoff Johns
- Green Lantern: The Sinestro Corps War Vol. 1
- Green Lantern: The Sinestro Corps War Vol. 2
- Green Lantern: Secret Origin
- Green Lantern: Rage of the Red Lanterns
- Green Lantern: Agent Orange

Boas leituras!

Hardcover
Criado por: Jeoff Johns, Ethan van Sciver, Ivan Reis e muitos outros
Editado em 2010 pela DC Comics
Nota: 9 em 10
Deixa o teu comentário

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Angoulême 2011 - Musée de la BD / Exposition Baru


Estes eram os dois pólos deste festival mais longínquos. Felizmente a organização pôs à disposição dos visitantes autocarros que faziam todo o itinerário do festival (e não se pagava...).
Assim o primeiro local foi a exposição Baru com uma temática abrangendo toda a obra deste desconhecido autor em Portugal. A base da temática está entranhada numa secção social mais pobre, normalmente roda à volta do povo e nos seus problemas sociais e focando-se essencialmente na classe operária. Recebeu vários prémios em Angouléme, sendo o último o ano passado:
- Meiilleur premier album pour "Quéquette Blues" en 1985
- Meilleur album pour "Le chemin de l'Amérique" en 1991
- Meilleur album pour "L'autoroute du soleil" en 1996
- Grand Prix de la Ville d'Angoulême 2010

O Museu da BD é um espaço excelente! Continha duas boas exposições:
- Snoopy & les Peanuts by Schulz
- Parodies
Para além das exposições contem uma loja, sim a parte comercial anda sempre agarrada à parte cultural, onde era possível comprar muitos livros e merchandise, assim como o espaço de museu propriamente dito.
Chamo a atenção para a quantidade de gente que se encontrava nestes dois pólos! A deslocação para estes destinos era a maior, e mesmo assim a afluência era enorme!
Ficam as fotos!

Exposição Baru
























Exposição Parodies























Museu da BD










































Espero que tenham gostado! Ainda irei fazer mais um post sobre a parte comercial e outro com mais duas exposições.

Boas leituras!
Deixa o teu comentário