sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Lançamento Polvo: A Ermida


A Polvo resiste e vai editando todos os anos! E ainda bem que Rui Brito, o seu editor, não desiste. Como tem sido apanágio dos seus últimos lançamentos, o autor é português e desta vez foi Rui Lacas o escolhido. Se tiver a qualidade dos últimos livros publicados por esta editora será com certeza uma boa edição!
O livro tem data de Julho, mas penso que só agora está a sair!
Segue a nota de imprensa da Polvo:

A Ermida
Cioso para que a mais importante missa anual na Ermida dedicada ao culto de Nossa Senhora da Conceição decorra da melhor forma possível, o padre Fortunato conseguiu obter junto de Sua Majestade, com os bons ofícios da Guarda Real (de quem a Virgem é
padroeira), o empréstimo de umas famosas e valiosas jóias para, de algum modo, abrilhantarem a celebração.
Tudo corria normalmente até ao desaparecimento das ditas do cofre onde o padre as tinha solenemente guardado, encerradas à chave.
E não havia qualquer vestígio de arrombamento.
Passado o pânico inicial e chamada a Guarda, que inspecciona minuciosamente o local, nada se encontra.
Mistério.
Ao padre Fortunato são concedidos dois dias para descobrir o seu paradeiro e devolver as jóias à procedência.
É então que...

O autor
RUI LACAS (1974, Lisboa).
Começou a fazer Banda Desenhada, em 1989, em publicações como “Banda” (onde se estreou), “Shock", "Comic Cala-te" (que co-editou), “Café no Park”, "Bd &
Roll", "Azul BD Três", "Boom", "Mesinha de Cabeceira", "Vertigens", entre outras.
Depois, colaborou nas revistas "Selecções BD" e "Rua Sésamo".
Sob argumento de Jorge Magalhães, desenhou Maldita Cocaína (1994), baseada na peça homónima de Filipe La Féria. Em colaboração com o argumentista Pedro Baptista-Bastos desenhou A Cauda do Tigre (1998).
E, pela primeira vez como autor completo em livro, realizou A Filha do Caranguejo (segundo autor, o seu livro preferido, 2001), Que é feito do meu Natal (2002),
Obrigado Patrão (com edição originalmente em francês e edição portuguesa em 2008) e Asteroid Fighters (2009).
A Ermida (2011) é o seu mais recente projecto dado à estampa.


FICHA TÉCNICA
A ermida. Fora de colecção; 21 x 14,8 cm
Capa em bicromia
56 pág. impressas a 2 cores
Julho 2011
PVP: 7,90 Euros(s/IVA)
ISBN 978-989-8513-00-7

Boas Leituras!
Deixa o teu comentário

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Red Hood and The Outlaws #1


Este post podia-se chamar “Os Norte-Americanos e o Sexo”.
Mas não… é apenas um post sobre um comic (revista de BD) que saiu na fornada dos 52 novos títulos da DC. E nem é um bom comic…
Mas os norte-americanos gostam de chamar a atenção para a sua pureza virginal, e o comic (que nem é um bom comic) em três posts que eu li sobre ele, somados, teve cerca 900 comentários… COMO É QUE É POSSÍVEL!!!!!!??????????
Tudo isto porque uma extra-terrestre, Kory (Starfire) tem neste relaunch da DC um perfil completamente novo, e é uma mulher sexualmente desinibida que não confunde amor com sexo mas gosta deste e é ela que escolhe o seu parceiro de brincadeiras, que neste caso até é o parceiro e amigo do namorado!
Isto vale 900 comentários em 3 posts?????
Estes americanos são loucos! Então… uma mãe queixa-se que o filho de 7 anos comprou este comic e ficou transtornado por ver uma das suas personagens preferidas a portar-se como uma p*** (traduzindo…). Esta senhora esqueceu-se de ver o “rate” do comic e qual idade dos leitores, ou seja, se era para o seu filho ou não! Não está lá a dizer que era para 7 aninhos!
Mais, logo no início há uma carnificina mas disto ninguém falou! Ou seja… sexo = pecado inominável (mesmo que nem sequer se veja nada, apenas implícito), violência = virtude angelical (e vamos ensinar as nossas crianças de 7 anos como a arrancar uma cabeça em 3 passos)!
Eu presumo que a DC quando fez este “relaunch” do seu universo tenha feito um estudo, e deve ter reparado que os consumidores de comics preferenciais neste momento estão numa faixa etária mais elevada. Isto sou eu a especular, mas não deve fugir muito a isto…
Qual é a palavra mais procurada no Google? SEX!
Ok… então vamos pôr uma cenas mais “hot” e desinibidas para atrair pessoal mais velho! É puro marketing? Claro! Comics é negócio!
Agora se esta série é boa? Não sei… apenas saiu este comic (uma dúzia de páginas), e com isto não posso fazer, ou formar uma opinião. Se eu gosto deste novo perfil da Starfire? Não!
Mas não pelos motivos invocados pela grossa maioria dos “comentadores”. Apenas porque a tornaram impessoal e sem respeito pela humanidade em geral. Ora isto é tudo menos a Starfire que eu conheci… não sei gosto desta!
A estória vou escusar-me de comentar por agora, a arte é perfeitamente mediana. Não é daquelas que mais me agrada, excepto quando retratam a Starfire em posições de “pin up” profissional! Hahahahhahahahha
Gostei da introdução daquela sociedade secreta (All Cast), da nova relação entre o Arsenal (antigo companheiro de Green Arrow) e Jason Todd (Red Hood). Mas fico-me por aqui.
Digamos que de todos os que eu li foi o que menos me convenceu. Mas como já disse anteriormente, é apenas uma dúzia de páginas.
De qualquer maneira... fraquito começo!

Boas leituras

Revista (Comic)
Criado por Scott Lobdell e Kenneth Rocafort
Editado em 2011 pela DC Comics
Deixa o teu comentário

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Capas: The Spectacular Spider-Man #2


Eu tinha 4 anos quando saiu esta capa!
O seu autor foi o grande John Romita, e esta capa tem tudo o que uma capa deve ter:
Movimento
Simbolismo
Arte
Cenário de acordo com as figuras centrais

Foi em Novembro de 1968, e é para mim uma das melhores capas de sempre. A estória inclusa de 58 páginas chamava-se "The Goblin Lives!" e tinha a seguinte ficha técnica:
Textos - Stan Lee
Arte - John Romita
Arte Final - Jim Mooney & Frank Giacoia

Boas leituras
Deixa o teu comentário

Catwoman #1


Ler mais esta revista levou-me a deixar de dar pontuações para este género de formato. A razão é que por tão poucas páginas, a não ser que tenham uma arte muito boa, ou muito má, não se consegue ter, ou fazer, uma opinião bem formada sobre este pedaço de estória. É impossível, e vou retirar as minhas avaliações numéricas das outras duas que já fiz destes números 1 do novo Universo DC, Stormwatch e Justice League.
Esta é a razão porque eu não compro revistas (comics), paga-se entre três a quatro Euros por 16 páginas de estória… o resto é publicidade…
Prefiro esperar pelas compilações!
Resolvi falar sobre este número 1, que tal como os outras atrás referidos saquei da net, porque demonstra um novo nível de contacto físico entre Batman e Catwoman!
Provavelmente os puritanos norte-americanos vão espumar-se todos de raiva, porque apesar de não acontecer nada, pode-se considerar isto pornográfico para o “mainstream” norte-americano! Claro que não há nudez, mas há sexo implícito entre estes dois mascarados…
Para além disso, os autores quiseram demonstrar graficamente que Selina Kyle tem uma bela colecção de soutiens, e que ainda pior cima até lhe ficam bem!!!
:D
Falando da revista propriamente dita, é um início, e como tal não se pode tecer grandes opiniões sobre a estória, talvez daqui por mais quatro ou cinco números já se possa ter uma ideia muito mais razoável sobre esta série!
O autor dos textos é Judd Winick e a arte é de Guillem March. Não sei como Winick vai desenvolver este “plot” inicial, mas uma coisa é certa, eu gostei muito da arte de March!
Acho que ele captou a essência da Mulher Gato, ladra, desenrascada, sexy e amiga dos seus amigos, que neste caso, são eles que a ajudam! Adorei as expressões faciais desta Gata, estão mesmo muito boas.
A estória começa com a Cat a vestir-se à pressa juntar os seus gatos em segundos, visto que estava prestes a ser atacada na sua residência por um bando de criminosos violentos… salta pela janela com os gatos numa mão uma parte dos apetrechos do uniforme na outra e a sua indumentária “profissional” ainda meio vestida! Gostei da cena, bem captada e se na realidade isto fosse verdade e não ficção, seria assim mesmo que ela saltaria pela janela!
Procura ajuda de uma amiga, que lhe arranja uma suite de hotel vazia para a desenrascar por uns tempos, e dá-lhe uma dica de trabalho. É neste trabalho que eu gosto de ver a dinâmica que March imprime nas suas vinhetas!
Depois do trabalho, aparece um outro amigo preocupado, nada mais, nada menos, que o morcego mais conhecido do mundo, e aqui acabaram-se os gosto não gosto, o vamos enrolarmo-nos mas não podemos porque isto é um comic, e os gesto quase proibidos como baixar o Batman baixar o fecho frontal do uniforme da gata até ao umbigo, e ela meter as mãos por baixo do uniforme dele…
Toda a gente sabe que sempre existiu uma relação muito forte entre estas duas personagens de carácter oposto, mas acho que Winick e March levaram isto um pouco mais à frente… apesar de ser tudo muito implícito apenas!
Pronto… estas primeiras páginas acabam com os dois enrolados… o capítulo seguinte chama-se “The Morning After”… LOL
Talvez apareça o Batman a fazer panquecas de manhã, para uma Catwoman ainda estremunhada e cansada! (hiihihihii)
Mas foi uma leitura divertida que mostra duas características, ou três, de como a Catwoman é na realidade: Desenrascada, amiga, selvagem no ataque e apaixonada pelo Batman!
Podem fazer o download aqui:
Catwoman #1

Boas Leituras

Revista (Comic)
Criado por Judd Winick e Guillem March
Editado em 2011 pela DC Comics
Deixa o teu comentário

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Leituras de BD: Almoço de Amigos que gostam de BD


Porque eu gosto de conviver
Porque eu gosto de comer
Porque eu gosto de beber
Nada melhor que um evento para reunir algumas pessoas que têm um gosto em comum…
Assim, convido os leitores deste blogue para o dia 22 de Outubro, à hora de almoço, para uma supimpa refeição num dos restaurantes que ficam junto ao Fórum Luís de Camões, onde se irá realizar o 22º Amadora BD!
“Inscrevam-se” para eu tentar reservar mesas na quantidade certa. Se eu for o único não há problema, posso comer até sentado no chão… se formos dois, uma mesa chega! Se formos mais que isso convêm falar com os “jeitosos” do restaurante para podermos comer todos juntos! Podem marcar a presença na caixa de comentários (preferível) ou então mandar-me um mail para :
nuno.amado@clix.pt
O menu... é aquilo que houver...
:D

Digam qualquer coisa, é sempre divertido em grupo!
Estou a apontar para as 12:00 para podermos ter tempo de dizer muitas baboseiras antes de entrar!
:)

15 confirmados
2 por confirmar
Deixa o teu comentário

domingo, 25 de setembro de 2011

Scott Pilgrim Vol.4: Agora é Sério


Já li e já gostei!
Muito.
Não sei se é o melhor livro da série, como muitos dizem, mas não há dúvida que é o melhor até agora, na minha opinião. Bem... também não é assim tão melhor que os anteriores, mas é mais bem conseguido na sua totalidade.
Já falei em alguns posts de Scott Pilgrim, portanto nada disto é novo aqui no Leituras de BD.
O que é novo aqui é que Bryan Lee O'Malley eleva o jogo, literalmente e metaforicamente, a um novo nível deixando quase um pouco de parte a luta contra os ex. namorados maléficos de Ramona, centrando-se mais nas vivências e relações entre os vários protagonistas da série. A narrativa é mais forte, o humor marca uma presença de excelência, o grafismo está mais forte também, e a série ganha muito mais coesão e interesse.
O cenário é cada vez mais um jogo sério e difícil, e Scott como um dos protagonistas principais ganha cada vez mais armas e pontos de experiência cada vez que “sobe um nível”!
E os níveis deste jogo, que ao fim e ao cabo é o jogo da vida, são vencidos com acções em que a verdade, relações pessoais/emocionais, objectivos na vida são superados positivamente!
A caracterização das personagens está cada mais profunda, sobretudo no que toca a Scott e Ramona, entrando já naquele tipo de “problemas” típico daquela geração.
Como notas diferentes temos uma primeira parte a cores, o ex.namorado maléfico desta vez é do sexo feminino, Scott aprende a “viajar no sub-espaço”, Scott arranja um emprego e é perseguido por um estranho de aspecto oriental (LOL). A banda não tem dado espectáculos ao vivo e aparece uma rapariga que vai baralhar ainda mais a vida deste rapaz… para além disso, temos a letra “L” e a idade de Ramona! Há mais para além disto, mas para o descobrirem terão de ler o livro…
Basicamente este é o livro onde Scott começa a crescer como pessoa, começando a abandonar a figura do adolescente irresponsável. Neste livro existem várias estórias paralelas, que lhe dão riqueza e substância, e não permitem ao leitor começar a ficar enjoado com as figuras de Scott e Ramona. Com isto, Bryan Lee O'Malley não deixa cair a estória naquela pasta maçuda que acontece quando os protagonistas começam a ficar desgastados!
A série está a atingir a sua maturidade, ao mesmo tempo que o próprio Scott, e definitivamente começa-se a perceber o porquê do seu enorme sucesso no continente norte-americano! Scott começa a aproximar-se da idade adulta, superando as armadilhas do final da adolescência, mas não sem algumas amarguras.
A capa do livro encontra-se no post de lançamento deste volume e podem ver, para além da dita capa, mais algumas páginas. Optei por colocar no topo as páginas iniciais, por que já tinha colocado a capa deste livro em dois posts anteriores.
Podem consultar neste link:
Lançamento Booksmile: Scott Pilgrim Vol.4 - Agora é a Sério
E neste, sobre os primeiros três volumes:
Scott Pilgrim Vol.1 Vol.2 e Vol.3
Outras entradas:
Lançamento Booksmile: Scott Pilgrim
Lançamento Booksmile: Scott Pilgrim e a Tristeza Infinita
Recomendo!

Boas leituras!

TPB
Criado por Bryan Lee O'Malley
Editado em 2011 pela Booksmile
Nota : 9 em 10
Deixa o teu comentário

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Primeiras Conferências de Banda Desenhada em Portugal


O Laboratório de Estudos de Banda Desenhada (LEBD)está a promover, desde hoje até amanhã, discussões sobre Banda Desenhada no Instituto Franco-Português, na Avenida Luís Bivar em Lisboa. Alguns dos temas abordados são bastante interessantes e convido quem tenha tempo livre a deslocar-se lá! Eu infelizmente não posso por motivos laborais, mas tenho pena!
Vou deixar aqui o programa destas jornadas sobre BD:

Programa das 1as Conferências de Banda Desenhada em Portugal

Dia 22 de Setembro, Quinta-Feira
9h30
Apresentação das Conferências e Convidados




Discursos dos convidados internacionais
David Kunzle, “Rodolphe Töpffer, Diletante” (em língua inglesa)
Thierry Groensteen, “Patchwork de estilos: o fim do dogma da homogeneidade gráfica” (em língua francesa)






11h30
Intervalo


11h50
1ª Parte das apresentações: O Artefacto Literário
Maria Cristina Álvares, “A figura do herói na bd franco-belga clássica”
Daniel Seabra Lopes, “Na margem da aventura: Pratt”
Alexandra Dias, “O Diário de K. e a Intertextualidade”




13h15
Pausa para almoço

15h00




2ª Parte das apresentações: Disciplina e Indisciplina
Cláudia Pinto, “Marvels e Kingdom Come: A Re-Mitificação da América”
José Marmeleira, “Vãs epifanias: rock e banda desenhada”






16h00
Intervalo

16h10
Mesa-redonda: Grupo de Investigação de Banda Desenhada


Dia 23 de Setembro, Sexta-Feira


10h30

3ª Parte das apresentações: Lógicas de Território
Sara Figueiredo Costa, “Castelao e o galeguismo”
Nuno Marques, “In The Shadow of No Towers e M-11 La Novela Grafica como momentos de silêncio entre o ruído da tragédia”
João Miguel Lameiras, “Era uma vez na Argentina: entre o esquecimento e a memória”

11h50
Intervalo

12h00



4ª Parte das apresentações: Ciência e Banda Desenhada
João Ramalho Santos, “Ciência e Banda Desenhada”
João Mascarenhas, “Tintin, a aventura na Lua, o conhecimento científico e a bd”






13h15

Pausa para almoço

15h00



5ª Parte das apresentações: Autores Portugueses
João Caetano, “Lugares de Fronteira: Carlos Alberto Santos”
Conceição Pereira, “Arte fragmentada (José Carlos Fernandes)”
Álvaro Matos, “Política e bd na I República”

16h20
Intervalo

16h30



6ª Parte das apresentações: Limites e Experimentação
Pedro Moura, “Elementos estéticos em The Cage, de Martin Vaughn-James”
Diniz Conefrey, “Percepção narrativa no advento da bd abstracta”
Domingos Isabelinho, “A banda desenhada portuguesa no campo alargado: do O Escritor a A História Dramática de um Ovo”




17h40

Encerramento das Conferências
Extra: projecção de curta de animação (a confirmar)

Este post saiu um pouco em cima, mas paciência. Para a próxima com certeza será mais a tempo, desde que os organizadores me avisem e me digam onde encontrar o programa. Divulgação é preciso...

Boas Leituras!
Deixa o teu comentário

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Stormwatch #1


Stormwatch nasceu muito tempo atrás no Universo da editora Wildstorm.
Tenho quase todos os livros que saíram do título Authority que é a base de Stormwatch, e decididamente é daquele tipo de heróis que eu gosto!
A DC neste “relaunch” decidiu juntar estes heróis ao seu Universo normal com um dos novos 52 títulos, acrescentando-lhe um membro vindo da Justice League, que presumo que seja para fazer uma ponte deste antigo título com o DC Universe normal! A escolha recaiu no Martian Manhunter, e acho que foi a escolha certa.
O meu problema com este comic, que li online, é que na realidade foi reposto no zero também! Ou seja a super dupla mais perigosa do mundo ainda não faz parte do grupo, e nem sequer se conhecem os dois! Pior… eu assisti ao primeiro casamento homossexual dos comics norte-americanos na série Authority (com honras de grande festança), e agora os dois nem se conhecem ainda! Desilusão…
À parte isso, o grupo está em formação, e este comic serve para apresentar a futura grelha desta equipa, que tenta contratar Apollo, o ser mais poderoso do planeta (já enfiou uns valentes socos no Superman…), pela mão de Jack Hawksmoor e Martian Manhunter.
A coisa não está a correr bem, e o marciano tem de recorrer a extremos para captar a atenção de Apollo… já agora, da antiga grelha de Authority estão presentes Jack Hawksmoor, The Engineer e Jenny Q.
O que é pouco…
Em contrapartida temos vários novos elementos, o já sobejamente conhecido Martian Manhunter, The Projectionist, The Swordsman e Adam. O desenvolvimento destes novos elementos ficará com certeza para os números vindouros.
Fica a nota que o outro membro do casal, Midnighter, entra apenas na última página. E que entrada! Foi mesmo à Midnighter com porrada neles, que estavam quase a entalar o Apollo!
Pode ser que se casem outra vez…
A estória promete, mas ainda não temos uma ideia precisa sobre o que irá acontecer, e temos um inimigo digno de qualquer estória da série Authority: a Lua!
A arte está bastante boa. Espero que se mantenha, ou melhore!
Uma série a acompanhar até ver.
Se quiserem saber mais um pouco sobre a génese deste grupo cliquem neste link:
Absolute Authority Vol.1 & Vol.2
Como podem ver na última imagem deste link, os dois rapazes casam mesmo!!
:D
Podem fazer o download desta revista aqui:
Stormwatch #1

Boas leituras

Revista (Comic)
Criado por Paul Cornell e Miguel Sepulveda
Editado em 2011 pela DC Comics
Deixa o teu comentário

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A Palavra dos Outros: Armazém Central por Aida Maria Teixeira


Armazém Central é uma óptima série feita colaborativamente entre os excelentes artistas Régis Loisel (Peter Pan e Em Busca do Pássaro do Tempo) e Jean-Louis Tripp. Decidiram fazer uma obra toda ela em dupla cooperação, sobre a vida de uma aldeia na província do Quebeque. Loisel desenha, e Tripp trabalha a arte final. A estória em si também tem os créditos dos dois. No início de cada livro é exemplificado o método de trabalho que utilizam durante a série!
Quem irá falar deste livro é a minha Diabba, que se dispôs, e acabou por se surpreender durante a leitura (o que não é fácil)!
Fica a crítica da Diabba:

Por indicação (foi mais a pedido, hihihihi) do diabbo-marido li os três livros (editados em português) “Armazém Central” de Loisel & Tripp.
Comecei logo por esbarrar no “afinal qual é o 1º volume?”, “ahhh é este” respondeu, indicando o “Maria”, “como sabes?” inquiri eu, “sei”, respondeu ele.
Meus amigos, é assim: Eu não percebo um corno (literalmente) de BD, e como eu estarão uns 95% dos portugueses. Não acham que tal informação deveria constar da lombada, ou, no mínimo, na primeira página deveria constar “volume 1 de X” ou simplesmente “volume 1”?
Reparem, eu que não percebo nada de BD entro numa livraria, pego num dos 3 livros (ao calhas), e gostando dos desenhos penso “ahhh giro para oferecer ao primo da tia que casou com o engenheiro que é irmão da sogra”, e compro. Agora imaginem que comprei o volume “os homens” que, não por acaso, até é o último volume editado.
A pessoa que o vai receber, não vai perceber nada (nem conseguirá descobrir que aquele é um volume de vários), não gostará da história, e não percebendo nada de BD (pertence aos 95% de ignorantes bedéfilos, onde me incluo), também não sentirá nenhuma vontade de continuar a ler “bonecada”.
Faz falta numerar os volumes.
Agora quanto à história, confesso que comecei por não gostar do desenho, achei que tinha riscos a mais, gosto de desenhos limpinhos e bonitos (o diabbo marido falou-me numa tal “linha clara”), mas depois acabei por entranhar o estilo e gostar.
A história (o diabbo-marido escreve “estória” mas eu não gosto dessa grafia) é quase contada por um espírito, ainda demasiado apegado aos bens materiais e à mulher que deixou, e vai acompanhando a Maria na sua viuvez, no seu crescimento como pessoa que já não vive dependente de um homem.
A Maria conhece Serge, alguém que foge de si mesmo, mas que adora cozinhar, e põe uma pequena aldeia a comer como se estivessem no melhor restaurante de Paris.
Depois os homens regressam do seu trabalho de inverno, homens duros (lenhadores), que não vêem com bons olhos a popularidade que um homem desconhecido, mas bem parecido, culto, e bom cozinheiro tinha granjeado junto de todas as mulheres, bom de quase todas as mulheres.
Tem um final surpreendente que me pôs a sorrir.
Vão ler sim?
Pontuação (acho que é hábito este blog pontuar os livros lidos): 7,5 em 10

Digamos que eu daria (pela minha escala que não tem máximo) 8,5! Mas como o post é dela…
Estão editados em português:
- Marie
- Serge
- Os Homens

Boas leituras!

Hardcover
Criado por: Régis Loisel e Jean-Louis Tripp
Editado entre 2007 e 2011 pela ASA
Nota : 7,5 em 10
Deixa o teu comentário

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Lançamento ASA: Tintin - Carvão no Porão - Tintin no Tibete - As Jóias da Castafiore


A ASA vai editar mais três tomos da série Tintin, encontrando-se esta quase concluída. Penso que só faltarão mais três livros, isto se esta editora não editar mais algumas (bem vindas) edições fac-similadas.
É a vez de Carvão no Porão, Tintin no Tibete e As Jóias da Castafiore.
Continuo a ouvir dos dois lados, relativamente às dimensões destas edições ASA, encontrando-se as opiniões mais ou menos divididas no favor ou desfavor em relação e estes livros mais pequenos e compactos. Os mais novos preferem este, os mais velhos preferem o antigo formato (na generalidade).
Segue a nota de imprensa da ASA:

Tintin - Carvão no Porão
Tintin encontra-se por acaso com o general Alcazar, e descobre que ele está envolvido com um traficante de armas. Mais tarde, fica a saber que o emir do Khemed foi deposto graças aos aviões vendidos por Alcazar. Tintin decide então partir com Milu e o capitão Haddock para o Médio Oriente com o intuito de investigar toda essa história. Mas o barco em que viajam é atacado por uma esquadrilha de aviões.

PVP – 8,90
Comercialização: 28 Setembro


Tintin no Tibete


Em férias numa estação alpina, Tintin lê num jornal que um avião caiu no Nepal. Nessa noite, Tintin sonha com Tchang, um grande amigo, que pedia socorro. Logo depois, descobre que naquele avião que se dirigia à Europa se encontrava o jovem chinês Tchang.
Tintin, convencido pelo seu sonho que o amigo sobreviveu ao acidente aéreo, parte à sua procura, acompanhado pelo Capitão Haddock.

PVP – 8,90
Comercialização: 28 de Setembro













Tintin – As Jóias de Castafiore


No começo de As jóias de Castafiore, o capitão Haddock vai fazer uma caminhada e quando regressa ao castelo, recebe uma notícia calamitosa: a célebre Castafiore vem passar uma temporada ao castelo. Como se essa catástrofe não bastasse, o capitão tropeça na escada e torce o pé. Resultado: quinze dias de cadeira de rodas, tendo de aguentar os dotes vocais da diva, as escalas do seu pianista e a agitação permanente que a cantora traz a Moulinsart. Com ela vieram também as suas valiosíssimas jóias, que teme serem alvo dos ladrões. Porque será que coisas estranhas começam a acontecer no castelo?

PVP – 8,90
Comercialização: 28 de Setembro



Boas leituras
Deixa o teu comentário

Lançamento ASA: Asterix - Tudo Sobre... (Pepe, Panoramix e Romanos I)


A ASA continua a editar esta série, que se debruça individualmente sobre vários dos excelente personagens criados por Uderzo e Goscinny. Desta vez vamos ter Pepe, Panoramix e alguns Romanos!
Deste três lembro-me sempre com um sorriso nos lábios da personagem Pepe!
:)
Já saíram anteriormente três volumes, como podem verificar aqui: Asterix - Tudo Sobre... (Obelix, Cleopatra e Atrevidix)
Fica a nota de imprensa da ASA:

ASTÉRIX - Tudo Sobre Pepe
Pepe, o rapazinho ibero, é irresistível. Corajoso e cativante, tem alma de Irredutível. No entanto, com ele, a vida na Aldeia rapidamente se torna sufocante, no sentido literal do termo! Tudo isto por causa da sua técnica (imparável!) para fazer com que cedam a todos os seus caprichos: retém a respiração até ficar vermelho como um tomate! Primeira criança a ter um papel principal nas Aventuras de Astérix, Pepe deixa marcas. Não tendo medo de ninguém, nem sequer do próprio Júlio César, exibe com salero o espírito de resistência de Astérix perante o invasor romano. Quando o entrega aos bons cuidados de Obélix, Matasétix não está longe da verdade ao dizer-lhe: “Esta criança é sagrada.” Mas isto foi antes deste miúdo traquina e voluntarioso lhe fazer saltar a tampa… ¡Olé!

PVP – 10,99

Comercialização: 7 de Setembro

ASTÉRIX - Tudo Sobre Panoramix
Na aldeia de Astérix, povoada de crianças crescidas que só pensam na pândega, em encher a barriga e em zaragatas, era necessária uma figura paternal, alguém cuja sapiência a comunidade reconhecesse para evitar que esta se afundasse numa alegre, mas verdadeira, anarquia.
Este papel cabe muito naturalmente a Panoramix, o venerável druida da “aldeia dos loucos”, detentor da sabedoria e, acima de tudo, do segredo da poção mágica que confere uma força sobre-humana.
Personagem essencial, salva os Irredutíveis Gauleses de uma série de situações complicadas, enquanto as suas numerosas poções permitem aos autores de Astérix as mais loucas invenções ao nível do argumento e dos desenhos. Não há dúvida: a tradição druídica encontra em Panoramix o seu mais ilustre e brilhante representante!

PVP: 10,99

Comercialização: 7 de Setembro


ASTÉRIX - Tudo Sobre Os Romanos I
Estes romanos são loucos! Tão célebre como o refrão de uma canção popular, esta afirmação proferida em todos os álbuns exprime na perfeição a triste sorte dos legionários de Júlio César nas Aventuras de Astérix.
Infelizes protagonistas de uma História algo singular, suportam repetidos ataques de invulneráveis gauleses, os quais ridicularizam com valentes tabefes a lendária grandeza de Roma.
Qui bene amat, bene castigat, declararia Três Pernas. Quem bem ama, bem castiga, e Obélix é o primeiro a ficar desesperado quando as guarnições escasseiam. Porque, no fundo, em Astérix, nada seria mais louco do que um mundo sem Romanos, por Tutatis!

PVP – 10,99

Comercialização: 7 de Setembro


Boas leituras!
Deixa o teu comentário

domingo, 18 de setembro de 2011

Figuras DC Comics (1ª Série)


A colecção das figuras de chumbo da Planeta DeAgostini de 50 personagens do DC Universe chegou ao fim! A boa notícia é que irão fazer de imediato mais uma série de 30 devido às boas vendas da primeira série!
Tirei umas fotos de conjunto, mas esqueci a figura especial do Batman em cima da Gárgula, mas em contrapartida está lá o Anti-Monitor (o gigante atrás dos outros todos) que comprei à parte desta colecção.
























É sem dúvida uma linda colecção!
:D
Deixa o teu comentário

sábado, 17 de setembro de 2011

Lançamento ASA: DILBERT - Liberdade é só mais uma palavra para as pessoas descobrirem que és incompetente


A ASA vai editar mais um livro da série cómica Dilbert!
Para quem gosta deste género, é mais um imperdível livro focado na vida, e estrutura de uma empresa, e em que facilmente podemos fazer paralelismo com muitas outras que conhecemos, e não pelas melhores razões…
Fica a nota de imprensa da ASA:

DILBERT - Liberdade é só mais uma palavra para as pessoas descobrirem que és incompetente

Em Liberdade é só mais uma palavra para as pessoas descobrirem que és incompetente, os fãs encontram mais uma hilariante colecção de tiras do Dilbert, que são tudo menos inúteis. Dilbert está de volta com estratégias de escritório, burocracias, o caos das novas tecnologias e, obviamente, a sua louca equipa de colegas.
PVP – 15,25
Nº Pág. - 128
Comercialização: 21 de Setembro

Boas leituras, e divirtam-se!
Deixa o teu comentário

Lançamento ASA: Júlia & Roem


A ASA apresenta-nos a última obra do grande autor Enki Bilal!
Bilal aproveita o mundo pós-apocalíptico de Animal´Z. Depois do “Banho de Sangue”, que mudou o mundo climaticamente deixando-o completamente devastado, Biilal “brinca” neste palco com um tema de Shakespeare: Romeu e Julieta!
Acompanhem Júlia e Roem nesta estória de amor e vingança em três actos.

Júlia e Roam
“Há lugares assim, onde a terra e o céu se falam; Sei mesmo, ouso dizê- -lo, em que língua falam. As nuvens e o solo trocam as suas matérias, misturam as suas partículas, abrem e reciclam os seus fragmentos de memória. As palavras chovem, invisíveis, formam frases, jogam com os destinos… Este local é um micro-clima que se exprime em Shakespeare… Aqui, céu e terra falam Shakespeare, sei-o porque sou louco.”
H. G. Lawrence

Após uma catástrofe climática, num local desconhecido, dois grupos de sobreviventes encontram-se. Um drama de amor acontece…
PVP – 21,90
Nº Pág.: 96
Comercialização: 7 de Setembro


Ficam mais algumas vinhetas deste livro, apreciem!




Boas leituras!
Deixa o teu comentário

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Lançamento ASA: Dragon Ball Vol.12 - Piccolo, o Grande Rei do Mal


Setembro é o mês da publicação do volume nº12 da série Dragon Ball pela ASA. Tem o título (reparem bem) "Piccolo, o Grande Rei do Mal"! PICCOLO!
Esta é uma excelente mudança!
:D
Segue o press release da ASA:

DRAGON BALL 12 – PICCOLO, O GRANDE REI DO MAL
É o fim de mais um Torneio de Artes Marciais (o Tenka’ Ichi Budokai) mas a festa que assinalaria a final não vai ocorrer. Outrora vencido pelo Tartaruga Genial, Piccolo surge do passado.
Quando Krillin é morto por um monstro com forma de lagarto, Goku vai à procura do culpado e depara-se com o mais terrível inimigo que enfrentou até agora: o malvado Piccolo Daimaoh! Depois de se ter libertado de séculos de prisão, Piccolo envia grupos de monstros com a missão de encontrar as Bolas de Dragão e destruir quaisquer lutadores de artes marciais que possam opor-se-lhe. Com a sua nuvem voadora destruída, Goku encontra-se perdido no meio da selva onde conhece um improvável novo aliado. Entretanto, Kame-Sen’nin prepara um plano de último recurso para derrotar Piccolo... mas com que custo?

PVP – 10,99
Nº Pág. - 192
Comercialização: 14 de Setembro

Boas leituras!
Deixa o teu comentário

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Lançamento Booksmile: Scott Pilgrim Vol.4 - Agora é a sério


Como já foi noticiado, o volume nº4 desta série vai sair no dia 22 de Setembro. A Booksmile não vai deixar a série pendurada, e até ao fim do ano podemos ter toda a série na nossa estante! Mas …
Áhhh, pois é… em princípio no Amadora BD irão ser vendidas caixas com a série completa a um preço especial! Boa notícia? Eu acho que sim!
:)
Este volume “Agora é a sério” é considerado por muitos leitores como o melhor da série, vou esperar para ver, e talvez confirmar isso!
As restantes datas de lançamento poderão ser consultadas em:
Scott Pilgrim Vol.1 Vol.2 e Vol.3
Fica o press release da Booksmile e algumas imagens:

Scott Pilgrim Vol.4: Agora é a Sério
É VERÃO, mas quem é que consegue relaxar? Sejam de novo bem -vindos ao pesadelo em que a patética vida de Scott Pilgrim se tornou. A sua relação com Ramona Flowers está melhor do que nunca, mas ele ainda tem problemas com outras raparigas e com os sete ex -namorados maléficos de Ramona que continuam a querer vê -lo morto. Mas o pior de tudo é que ela quer que ele vá trabalhar! Scott Pilgrim, vol. 4: Agora com mais pontapés, murros, rock & roll, subespaço, semininjas, pontos de experiência, espadas de samurais e ridículas tentativas para encontrar um emprego decente!











Deixo também ficar uma sequência de trabalho por Brian O'Malley num poster/ilustração do Scott Pilgrim:


Boas leituras!
Deixa o teu comentário