segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Druuna: Aphrodisia

Aphrodisia é o sexto volume da série e acaba um ciclo, penso que Druuna poderia ficar por aqui e ficava bem.
A qualidade da arte de Serpieri vai subindo de livro para livro, e felizmente a censura também vai descendo à medida que foram saindo os novos livros. Este não está sujeito a nenhuma espécie de censura, penso que é o primeiro que não tem nenhum balão a tapar algo “indecente”. As páginas são cobertas pela qualidade da arte de Serpieri, com magníficos monstros, arquitectura louca, paisagens de grande beleza e corpos humanos que respiram luxúria e sexo por todos os poros.
Druuna continua presa no sonho louco de Lewis, ao qual se ligou no volume anterior através de um sono telepático, via computador de bordo, para descobrir o segredo do soro que curava “O Mal”.
O Comandante Will resolve entrar também no sonho para tentar arrancar Druuna da mente louca de Lewis, mas apenas acaba por sofrer nas mãos de Lewis e trazer mais um enigma para a nave.
Druuna está presa e confusa, pois perdeu a memória . Primeiro caiu dentro de um sonho recorrente, o sonho onde encontrou Lewis pela primeira vez: a praia! Depois veio o pesadelo e para se salvar alguém lhe estende o braço. Druuna não esconde o seu espanto ao ver um clone seu! Este clone quer o lugar de Druuna no meio dos vivos no universo real, e acaba deixar Druuna presa no pesadelo de Lewis acordando no corpo na verdadeira Druuna numa pequena nave. Aqui verifica no computador de bordo que a sua vida vai ser curta, pois encontra-se numa pequena nave de salvamento, com o resto da tripulação num sono criogénico, e isto porque o Comandante Will colocou a nave principal em contagem para auto-destruição. Como Lewis estava ligado ao computador de bordo, e a mente do corpo de Druuna era originária de um clone fabricado por Lewis, a partir do momento em que o computador fosse destruído tudo quanto era originário do pesadelo de Lewis desapareceria. Mais uma vez Shastar consegue salvar a verdadeira Druuna do sonho louco e a sua mente substitui a do clone na nave salvamento.
A série poderia ficar por aqui, mas Serpieri resolveu fazer mais dois livros. Brevemente falarei deles!
Outras entradas deste ciclo neste blog:
Druuna
Ilustração: Druuna X2
Ilustração: Druuna
Druuna: Creatura
Druuna: Carnivora
Druuna: Mandragore

Boas leituras!

Hardcover
Criado por Paolo Serpieri
Editado em 1997 pela Heavy Metal
Nota: 8 em 10
Deixa o teu comentário

Enviar um comentário