sábado, 6 de fevereiro de 2016

Colecção Graphic Novels Marvel Vol.5 & Vol.9:
Planeta Hulk




Eu não sou grande admirador do personagem Hulk mas tenho, e vou reconhecer, que esta é uma das melhores sagas que eu já li no Universo Marvel!

Originalmente foi publicada esta saga em 2006/2007 e teve um grande sucesso, assim como a sua sequela: World War Hulk. Como a Marvel normalmente usa os filões até secar o poço, ainda tivemos Skaar o filho de Hulk neste planeta (Sakaar) numa série spin-off.

Greg Pak redefiniu o gigante esmeralda nesta épica saga. A premissa não é nova, o Hulk devido ao ser poder destrutivo, e apesar de ter salvo a Terra várias vezes, é um perigo para a Humanidade. Assim um grupo de super-seres auto-intitulados de Illuminati (Professor Xavier, Raio Negro, Doutor Estranho, Homem de Ferro, Senhor Fantástico e Namor) resolve atrair o Hulk para uma nave e expulsar o gigante para um planeta distante no espaço.

O que é novo aqui é a abordagem à personagem. A transformação da personalidade do Hulk ao longo de toda a obra, o sentido épico da ascensão do Hulk, e sobretudo a paz que o Hulk obteve a determinada altura, inclusivamente apaixona-se (e é retribuído) na sua forma de gigante.

As personagens têm densidade psicológica acima da média e sofrem por vezes grandes mudanças na maneira de pensar e de estar na história. Mas, sobre a história vou dizer pouco... o Hulk chega ao planeta onde a sua nave se despenhou e faz aquilo por que é conhecido: dar “porrada”... a partir daqui passa por tudo: prisioneiro, escravo, gladiador, líder na revolução e por fim Rei!

As mudanças psicológicas do Hulk são muitas como referi atrás, começa com indiferença, depois forma uma irmandade super heterogénea, resolve o problema de várias raças que foram parar naquele planeta da mesma forma que ele (até o Surfista Prateado foi atraído e feito gladiador) através de um portal no meio do seu sistema solar.

Hulk luta pela sua libertação, dá uma tareia no imperador tirano, salva o planeta de um cataclismo tectónico, com o seu sangue dá vida a um planeta estéril (literalmente), apaixona-se, casa-se, espera um filho e depois do Hulk ser, e ter aquilo que sempre quis ou seja, ter finalmente descoberto por fim a paz como o Imperador Verde... bem, leiam. Aconselho vivamente esta saga totalmente editada pela Salvat nestas duas edições.

A arte deste livro tem bons momentos, não acompanha o argumento em qualidade, mas está bem na generalidade. O traço de Pagulayan dá muita energia ao storytelling, enquanto que Lopresti lhe fornece consistência. No geral está muito boa. As capas de Ladronn foram uma mais-valia de grande qualidade, para além de serem brutais. :)

A seguir vamos ter "Hulk: Destruição Total", que será a violenta sequela a este Planeta Hulk. Infelizmente é o volume nº41, ou seja ainda falta muito tempo... :(







Boas leituras

Hardcover
Criado por: Greg Pak, Carlo Pagulayan, Aaron Lopresty, Gary Frank e Takeshi Miyazawa
Editado em 2016 por Salvat




Deixa o teu comentário

Enviar um comentário